Quem sou eu?

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Segunda tentativa com a Dremel 4000

E essa foi a segunda tentativa com a micro retífica, uma tampa de caixinha de MDF já pintada que ganhei da amiga Gabriela a uns anos atrás... 

Como usei a única caixinha comprada que tinha no desenho de porquinho da índia, por hora vou procurar algumas que tenho aqui que já guardo coisas e ir desenhando. Esse desenho era mais difícil pois exigia traços finos e precisos e eu só tenho uma broca que veio na Dremel por hora, deve ter alguma que proporcione traços mais finos de forma mais fácil, pq essa depende 100% do peso da mão, cansa controlar a pressão e a direção.

Notei que quanto a direção do corte, tem lado que desliza fácil e outro que parece que vai mais lento, como se fosse " contra a corrente", não sei se é o MDF ou o sentido de rotação da broca junto do sentido de onde estou riscando... Enfim, coisas que praticando vc nota e tem que lidar.

Satisfeita! :)


quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Sobre meu atual trabalho

Desde fevereiro de 2017 trabalho na prefeitura da cidade onde moro como Agente de Combate a Endemias, muita gente nem sabe o que é endemias, mas falou que é o povo da dengue todo mundo sabe do que se trata.

Passamos no concurso aqui e fomos nomeados em fevereiro, e com quase um ano de trabalho, pude conhecer bem alguns bairros da cidade, e as pessoas de cada casa, ja que tenho que entrar pra fazer vistoria em todas elas. Outros bairros somos escalados pra ajudar as outras equipes, e acabamos por conhecer melhor outras regiões e mais pessoas.

Trabalhar com o público exige ética, educação e polidez, mesmo quando a pessoa te trata mal ou ignora o que vc está fazendo/falando. Exige uma dose de paciência absurda, mesmo nos dias que vc não está bem, que não está no seu melhor humor, ou está passando por coisas pessoais difíceis.

Fora isso ainda tem as cobranças e as cagadas que os outros do seu serviço fazem e vc é obrigado a lidar, essa parte pra mim é definitivamente a mais difícil de todas!

De qualquer forma, é um emprego que te ensina o quão burras e porcas as pessoas podem ser, que mostra a condição humana sem máscaras, pois os mosquitos não escolhem classe social pra ir se proliferar nas moradias e terrenos, e também pouco importa pra ele quem ele vai infectar com doenças... Você percebe como tem gente arrogante no mundo e também como tem gente muito boa, e posso dizer que me surpreendi com as duas coisas.

A quantidade de pessoas ruins supera muito a quantidade de pessoas boas, mas afirmo que pra uma pessoa descrente na humanidade como eu, foi muito bom ver que os bons, mesmo em menor número também são muitos!

Conheci muitos bichos legais e alguns que nunca tinha visto também, sobre plantas então nem me fale! Meu banco de mudas aumentou absurdamente nesse quase um ano de serviço e até bichinhos nós ganhamos.
Foram dois periquitos australianos e duas porquinhas da índia doadas para nós.

Estou chegando ao final da jornada nesse serviço público e sem data de término de contrato, pois voltarei a estudar em breve com uma grande oportunidade disponibilizada por meus familiares, oportunidade que seria uma tremenda burrice não agarrar, e também única pois eu não teria condições financeiras de fazer sozinha.

Por conta das divergências de horários tive que optar por uma das duas atividades, e considerando um futuro próximo com um segundo diploma e mais chances boas de trabalhar na minha área (coisa que ja faço, mas a ideia é que seja em tempo integral), sairei do emprego e farei faculdade novamente.

Em muitos aspéctos estou feliz, porém também com medo de não mais ter a estabilidade que um cargo público proporciona, e a incerteza do que irá ocorrer no decorrer e após o curso terminar, mas tenho que enfiar a cara pq realmente acho que valha a pena!

Para os que estão passando por algo parecido, o que posso dizer é que conhecimento a mais vale muito mais do que um salário fixo ruim num emprego que vc poderia melhorar muito estudando mais, então agarre as oportunidades e vá em frente!

Ficam aí algumas fotos que fui tirando ao longo do ano de 2017 nos dias de serviço nas ruas caminhando.

Abraços a todos!



 Mini chuchús, meu vizinho ja tinha me dado alguns mas achei uns menores ainda num terreno baldio um dia, consegui que um deles apenas germinasse e plante, as ramas estão soltando flores agora, daqui um mês no máximo temos produção em casa.

 Mini cabaça que uma pessoa ia jogar fora, achei fantástico pois até então só tinha visto em tamanhos médios, ganhei essa de presente mas infelizmente as sementes ja não estavam mais viáveis.



 A linha do trem faz parte da minha área de trabalho, sempre legal vistoriar essa parte, porém tem muito lixo que as pessoas jogam ao redor, os humanos são o problema dos humanos.


 Achei esse negócio numa firma moveleira, não sei o que é, mas é fedorento e solta leite quando vc corta, se alguém souber o que é me diga por favor!


 Os animais são parte constante do meu trabalho, principalmente os cães, vc pega raiva de cachorro nesse serviço pq eles latem demais, maioria são indisciplinados e atrapalham a vistoria, mas tem uns toletinhos tipo esses aí muito de boa que fazem o resto ser esquecido! ah, muitos cães obesos, as pessoas precisam aprender a alimentar direito esses animais.


 Esse papagaio eu nunca tinha visto, passei na casa da pessoa num mês e ela estava lá, dois meses depois não estavam mais, ele escapou e foi para a árvore da frente, aí uns traficantes do bairro viram e antes do dono pegar, pegaram o bicho... pra vender pro dono por 600 reais....
No fim o cara não tinha como pagar, a ave não tem registro, então não poderia dar queixa e o medo dos caras também era um problema... o papagaio foi vendido pra outra pessoa.... história bizarra triste, coitado do bicho!




 Antiga Rabitolândia, era um local onde o público podia frequentar pagando uma taxinha pequena, usar o lago e fazer churrasco nos quiosques... a família Rabito vendeu o terreno e ao invés do local ser tombado como parque da cidade pelars varias minas, mata e ambiente bacana que tem, proporcionando aos moradores daqui um belo parque, foi vendido pra loteadora e lá fizeram um condomínio de burguês nojento... uma verdadeira cadeia que pra entrarmos tivemos que cadastrar todos os nossos documentos na portaria e inclusive as digitais dos dez dedos da mão... dois portões diferentes eletrônicos com acesso via impressão digital, portaria e varios guardas...
Acho surreal esse tipo de local existir, as pessoas que lá vivem, vivem numa bolha totalmente fora da realidade, só se sentem seguras lá, e o resto do mundo que é sujo, corrupto e imoral... essa atitude é evidente, apesar de umas poucas exceções, o que faz todo mundo que precisa ir trabalhar lá fazendo as vistorias odiar o local.


 Trilha de mata dentro de um outro condomínio muito mais razoável que a antiga Rabitolândia, povo classe média que se acha rico, mas pelo menos são muito mais sossegados.





 Mais um cachorro super obeso... Fêmea de Australian Cattle dog que meu companheiro viu numa vistoria que ele fez...




 Parte histórica da cidade, o Campinho e sua igreja da época do início da cidade. O local que mais gostei de trabalhar, praticamente zona rural, muitas chácaras, bichos e plantas!


 Achei esse percheron nascido na fazenda da UEM, inclusive durante os anos que estudei lá, provavelmente um dos potros que tenho registros ainda filhote, como é marcado e numerado pude achar o registro dele via internet, foi comprado por alguem em Iguatemi e veio parar por aqui.


 Sim, aqui faz muito frio no inverno e tivemos que trabalhar em dias até piores que esse, neblina aqui também é bem comum, inverno cansa menos que o verão mas eu prefiro milhares de vezes o sol quente no lombo do que a cara e as mãos sem sensação de tão frio.


 July, uma cachorrinha simpática que me lembra a da minha mãe, vira latas adotada amarela, e a dona dela cuida muito parecido com os cuidados que a da minha mãe tem com a dela. Vira lata de sorte!


 Aqui era cheio de alfeneiros, que com o temepo foram substituídos por cerejeiras como arborização da cidade. As cerejeiras e outras plantas que gostam de frio vão bem aqui pq tem estações mais definidas e é alto, 860 m acima do nível do mar, e venta o ano todo!


Flores que eu não conhecia, não sei o nome mas pegam por batatinhas, trouxe algumas que ganhei da moradora.


 Fores de uma suculenta bonita que parece bálsamo, alguns chamam assim, mas não é.


 Floração do incenso ou mirra, muito cheiroso, as folhas e as flores tem praticamente o mesmo cheiro.



 Pastor alemão fruto de um dono totalmente irresponsável me mordeu por um buraco num portaão daqueles praticamente inteiros de metal, que vc não consegue ver o que tem dentro do quintal, ele aprendeu a enfiar a cabeça lá e morder quem vai apertar o interfone que é praticamente colado no local e fica bem da altura do braço da gente... quando questionei a dona, nem desculpa pediu, disse que o cão era assim mesmo e que era do marido e só ele também conseguia prender pra que eu pudesse entrar... comentei que isso da processo e que eu iria na vigilância sanitária fazer o que manda o protocolo, não deu bola.... o cão fica na espreita quieto e se manifesta quando percebe gente ja ali perto de onde enfia a cabeça, local esse que ninguém espera, pois mal cabe a cara de um cão grande ali... foi escroto e o povo do meu trabalho não fez absolutamente nada a respeito, nem tampouco a vigilância...






 Pátio de uma firma aproveitado como horta em recipientes, claro que tive que pedir modificações no sistema de coleta de aguá pra evitar que os mosquitos entrem e desovem lá, mas no geral achei muito legal!



 Ipê amarelo e floração de jabuticaba, bonito demais!


 Uma casa onde ninguém sabe quem mora ou se mora alguém, mas é linda! Eu moraria fácil num local desses, e apesar de ninguém nunca ter respondido por lá, está sempre com o jardim super bem cuidado.. os vizinhos dizem que havia um casal de idosos e a filha, e os pais faleceram com os anos, depois ficou assim...



 Flor que eu nunca tinha visto, aqui perto de casa numa residência de um casal de velhinhos muuuuuuuito bacana mesmo, tipo de gente que hoje está se extinguindo! Simpatia, educação e uma atitude amorosa ao atender e conversar, gente que vale a pena conhecer!!


Esse bostinha vive numa mansão, junto com um pastor alemão enorme e um australian cattle dog, e os dois grandes são super sossegados, ja esse veio morder... surpreendente!

Até a próxima!

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Primeiro trabalho - Dremel 4000

E tá aí minha primeira tentativa com a micro retífica Dremel 4000, presente que me dei de natal.

Usei uma caixinha de MDF simples pequena e uma das pontas que veio no kit da retífica de 36 peças..

Só vieram duas brocas para esculpir então não tive muita opção, a broquinha que usei foi a número 109 original da máquina.

Para finalizar usei uma ponta de lixa fina em forma de gota de uma micro retífica amadora que tem giro fixo de 10.000 rpm que havia trazido do Japão a muitos anos, pois não tinha lixa fina com ponta fina no kit da Dremel que comprei.

A Dremel tem milhares de pontas de todos os tipos, mas eu ainda só tenho um kit básico, então por hora os trabalhos estão limitados, mas eu gostei bastante da minha caixinha de porquinho da índia, ainda mais pq foi a primeira e eu nunca tinha feito nada do tipo, nem nesse material. Essa retifica japonesa mesmo só tinha usado pra furar e lixar umas poucas coisas mas nada artísticos de fato.

Por fim, passei lápis aquarelado preto nos sulcos entalhados do MDF e com um pincel fui adicionando água para espalhar o pigmento.. não foi necessário mais do que uma leve passada de lápis pra ter o suficiente de pigmento quando vc umedece o pincel e passa. Pouca água e pouco pigmento, e cuidado para não borrar encostando a mão sem querer.

Estou empolgada em fazer mais, mas o negócio agora é recapitalizar pra poder comprar mais umas caixinhas e  broquinhas novas para trabalhar.

Fotos da caixinha de porquinho da índia.




terça-feira, 9 de janeiro de 2018

Presentes de final ano

Eu me comprei uns presentes de final do ano, afinal, trabalhar o ano todo e passar aperto pra no final não poder comprar nem umas coisas que eu queria faz tempo seria muito foda!

Agora vou começar a aprender a mexer com madeira usando serra tico tico, e meus artesanatos vão tomar outro nível com a a micro retífica nova Dremel 4000.

Mas confesso que vou ter que treinar bastante, é mais difícil do que parecia olhando vídeos e tutoriais na internet, a madeira não tem a mesma resistência em toda sua extensão e a ferramenta é meio pesada, pra ter precisão precisa treinar, errar bastante antes de ter peças bem acabadas.

Mas enfim, chegaram essa semana e na passada, final de ano sempre atrasam as encomendas nos correios, mas não ligo, contanto que cheguem...

Fotinhas dos brinquedos novos!

Abraços a todos!